terça-feira, 19 de março de 2013

Entre toda loucura, ansiedade, transtornos e milagres. Tudo começa certo de que terminará, não entendo é essa finalidade de tudo, para que ter um final, o final do livro, do filme, do poema, do amor, da vida... Não poderia simplesmente continuar? Vai indo, sem prazo de validade ou hora de chegada, sem fim, sem meio, sem agora. Estou cansado das linhas de chegada , dos términos e sumiços do nada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário