sábado, 1 de maio de 2010

Que tudo dê certo

Sabe menina,
Eu queria te ver.
Apesar de todas as duras palavras
Dos surtos de ódio idiota
E das influências
Eu sempre gostei de você.

Queria ver teu sorriso,
O brilho dos olhos fechados
Tudo que foi destruído
Por todas as línguas do bairro

Lembras do teu namorado?
Aquele que dizia-se amigo
mas que nunca esteve ao teu lado.

Desculpa, falei muita besteira.
Falei como faziam as cobras
A vontade sempre ofuscou meu olhos
Tua boca sempre figurou os meus sonhos
E teu corpo , sempre o quis em minha cama.

Não sei,
Também nunca fostes santa
Procurou, tentou meu amor
Mas sempre afastou na hora.

Eu lembro que já chorei,
Lembro de todas homenagens
Lembro do beijo ébrio
Que causou alvoroço
Mas que fora ofuscado

Bom, vejamos pra frente
espero que dê tudo certo
Que não fique nada aberto
E que tudo seja diferente

6 comentários:

  1. OI Pedro, adorei do seu blog, vc tem muito a dizer aqui, o título dele tb é muito inteligente, vou te colocar na minha lista de blogs, acho q tem muito aki pra ser visto, ;)

    ResponderExcluir
  2. Mais uma vez, eu na madrugada sozinho com seus poemas. Diabos, nem são pra mim, nem por mim, mas me fazem sorrir até a última palavra.

    ResponderExcluir
  3. Acho que rolou uma certa identificação por aqui rs

    ResponderExcluir