quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Saudade

Saudade das ilusões perdidas,
Dos sorrisos insanos
E dos olhos brilhando

Saudade do amor que sentia
Das manhãs esperando
E das tardes falando

Saudade da mulher que amo
Da ilusão que eu vivi
E de tudo lembrado

Saudade de você
Que amei e odiei
E que agora perdi...

3 comentários:

  1. Me identifico tanto. Acho que a saudade e a desilusão andam juntas..

    ResponderExcluir
  2. É, carinha, a saudade é foda. O melhor mesmo é chorar, escrever e partir p'ra vida, meu querido.

    De qualquer forma, belíssimo poema. Realmente gostei muito. Continue assim.

    ResponderExcluir